14/06/17

Celebrando o passado, olhando para o futuro

Celebrando o passado, olhando para o futuro  [*]

“Quando teu filho te perguntar no futuro, dizendo: Que significam os testemunhos, e estatutos e juízos que o Senhor nosso Deus vos ordenou?” Dt 6:20

Nunca foi tão imperativo resgatar os valores da cultura judaico-cristã como: valorização da família, gratidão, amor, generosidade, respeito, bondade, entre outros. O termo judaico-cristã está diretamente ligado aos costumes, tradições e crenças, que foram herdadas pelo povo de Deus. Para nós, cristãos, guardar as leis do Senhor é de extrema importância, afinal, fomos chamados para isso: aplicar os ensinamentos de Cristo em nossa geração e transmiti-los às vindouras.

Para viver em uma sociedade individualista, que infringe as leis, oprime os mais fracos, abomina a autoridade e menospreza a ideia de submetermo-nos a um Deus, criador dos céus e da terra e de tudo que nela contém, é importantíssimo aplicar no dia a dia os ensinamentos contidos na palavra de Deus, nossa única regra de fé e prática. Além de ensinar aos pequeninos todos os grandiosos feitos do Senhor, para que cresçam conscientes de seu papel na sociedade (Mateus 5:13).

Uma das maneiras pelas quais podemos ensinar as crianças a internalizar, valorizar e aplicar a palavra de Deus em suas vidas é ensinando-lhes desde muito pequenas a amar e entender o que Ele nos revelou através das escrituras. Para ensinar nossos filhos zelar a palavra de Deus e amar a sua lei, é necessário ensinar-lhes a importância do Antigo e Novo Testamento, e de suas promessas contidas ali.

Ensinar de forma lúdica é a melhor maneira de fixar conhecimentos, e para isso, os cristãos contam com o auxílio de Escolas Cristãs Confessionais que podem trabalhar diversos temas bíblicos com os pequenos, inserindo uma cosmovisão de mundo aguçada e correlacionada com as verdades bíblicas. No Colégio Americano Batista de Aracaju, por exemplo, a escola inseriu a Festa da Colheita em um de seus trabalhos com a Educação Infantil e Ensino Fundamental I.

FESTA DA COLHEITA

Essa Festa era uma celebração cheia de significados para o povo de Deus. Em resumo, o povo se alegrava e festejava a provisão de Deus por meio do alimento colhido. O povo, os levitas e até mesmo os estrangeiros em seu meio alegravam-se “por todo bem” que Deus havia concedido. Comiam até se fartar e celebravam com o coração repleto de alegria e gratidão.

A Festa da Colheita também é conhecida como Festa das Primícias, e era uma representação da redenção plena que viria com Cristo. Por trás de toda comemoração, havia uma história sendo contada: o Senhor Jesus foi oferecido como Cordeiro Pascal e sepultado na véspera da Festa dos Pães Asmos. Jesus estava sendo lembrado na celebração dessas festas. Atualmente, celebramos dominicalmente a morte e ressurreição de nosso Senhor, ao cultuarmos seu nome e render-lhe louvor e adoração.

No entanto, é importante passar para a geração atual os grandiosos feitos de Deus por seu povo. Ensinar os pequeninos a valorizar e entender toda a palavra de Deus, e isto inclui o Antigo Testamento. Outro ponto importante de relembrar essas comemorações judaicas é estimular o sentimento de gratidão no coração das crianças, e desenvolver nelas uma maior interação com a Palavra de Deus.

E é por isso, que é extremamente importante que pais cristãos busquem Escolas Cristãs Confessionais, como forma de trabalhar a cosmovisão bíblica aplicada à cultura de nossa época. Implantando esse modo de enxergar o mundo em todas as esferas da vida escolar, incluindo tarefas simples como resolver uma operação de multiplicação. E nas mais complexas, como analisar filosoficamente a degradação do ser humano, através do cenário político que vemos hoje no Congresso Nacional, por exemplo.

ESCOLA

Fazer conexões à luz da palavra de Deus é o maior desafio que os colégios cristãos possuem, e muitos estão seguindo firme na busca pela excelência, que visa agradar ao Senhor, através da transmissão de seus valores, preceitos e ordenanças. Auxiliando os pais em sua missão de ensinar os filhos a guardarem os estatutos e mandamentos, que Deus nos ordenou. “Diligentemente guardareis os mandamentos do Senhor vosso Deus, como também os seus testemunhos, e seus estatutos, que te tem mandado”. Dt 6:17

O Projeto Festa da Colheita visa ensinar aos nossos filhos, alunos da instituição, a celebrar alegremente todas as bênçãos recebidas do Senhor, reconhecendo-O como nosso único Senhor e Salvador. Essa lembrança, deve ser sempre feita pelas famílias cristãs, e ter uma escola que contribua de modo lúdico, pedagógico e prático para inserir essas verdades nos corações de nossos filhos é um enorme privilégio e demonstração do cuidado de Deus com o seu povo. “Porque o Senhor teu Deus é um Deus zeloso no meio de ti”. Dt. 6:15ª.

A Festa das Primícias é uma celebração cujos significados repercutem até os dias de hoje, visto que têm relação direta com a ressurreição de Cristo. Relembrá-la nos faz refletir e entender sobre os propósitos redentivos de Deus, que já se realizaram e que ainda estão por se completar. Aleluia!

 

[*] Yone Dantas é casada,  mãe de três,  jornalista e  membro da Igreja Presbiteriana de Aracaju.

Acontece no CAB

Eventos, Palestras, Reuniões...

01/11/17
Quadra do CAB é palco de celebrações pelos 500 anos da Reforma
Na noite da última terça, dia 31, o Colégio Americano Batista, juntamente com toda comunidade cristã, celebrou um...
Leia mais
26/09/17
Comunicação multifocal é tema do 3º Encontro da Família
O Programa Parceiros da Escola, que é um dos projetos da Capelania do CAB, reuniu pais de alunos da Educação Infantil...
Leia mais