Musical narra história das três árvores e encerra o ano letivo

 

Mais de 500 pessoas ocuparam a quadra do Colégio Americano Batista para prestigiar o Musical “Sonhos Não Envelhecem”, apresentado pelos alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I, evento que encerrou com “chave de ouro” as atividades do ano letivo de 2017. Uma noite cheia de solidariedade, emoção, gratidão e realização de sonhos. Ainda na recepção, foi possível perceber a animação dos alunos, que chegaram empolgados para a apresentação. 

Tendo a arrecadação de alimentos (que serão doados a um povoado de Poço Redondo), como entrada para apresentação, o musical também contribuirá para ajudar aos mais necessitados, colocando em prática um dos valores trabalhados nesse ano, a solidariedade.

Nos bastidores, separados por séries, eles passaram por um aquecimento vocal com a fonoaudióloga, Virgínia Canuto, que é mãe de dois alunos da instituição. Já no palco, os pequenos entoaram cânticos belíssimos, emocionando pais e familiares. Para Charles Mendes e Sinneya, que têm dois filhos no colégio, foi possível perceber o entrosamento entre eles e o sentimento que envolvia cada canção do musical.

EMOÇÃO

“Houve uma interação entre todas as crianças e percebemos que eles cantaram com o coração, mesmo os pequenos entenderam a mensagem transmitida pelo musical. Foi lindo ver crianças de todas as idades fazendo parte de algo tão grande como um musical”, explica Sinneya. 

Outro ponto destacado pelos pais, foi a organização do evento. “Achei a organização impecável, todos estão de parabéns. O cenário, as coreografias e a sequência de apresentação mostra que eles ensaiaram bastante. Estamos felizes por ver tantas crianças participando juntas de um musical, porque é algo difícil. E esse teve um significado a mais”, destaca Charles.

Narrando a história das três árvores, as crianças mostraram que os planos de Deus sempre são melhores que os nossos. Um dos momentos mais emocionantes, foi quando o sonho da primeira árvore, que era ser um baú para transportar tesouros não se realizou da maneira que ela almejava, pois havia virado um cocho. Após alguns anos, ela percebeu que um bebê posto na manjedoura foi o maior tesouro de toda humanidade, o qual ela teve o privilégio de acolher.

Uma mensagem de fé, de esperança e da bondade de Deus na vida de seu povo foi transmitida de maneira singela por crianças tão comprometidas, e por uma equipe de professores e funcionários que entendem a missão de educar e transmitir valores.

 

 

 

Acontece no CAB

Eventos, Palestras, Reuniões...

04/12/17
Tecnologia é tema do 4º Encontro da Família
  O Projeto Parceiros da Escola, em parceria com o Programa Escola da Inteligência, tem realizado encontros...
Leia mais